Os maiores XIs da história – GiveMeSport

Qual é o maior XI que o futebol já viu?

É uma pergunta que não tem uma resposta certa definitiva. Membros da geração mais velha vão balançar para o Brasil de 1970 Copa do Mundo vencedores, enquanto os mais jovens podem apontar para o conquistador de Pep Guardiola Barcelona lado.

Para ser honesto, existem simplesmente muitos XIs maravilhosos para escolher.

Limitá-lo a apenas alguns selecionados é ainda difícil, mas em 2019, o jornal espanhol Marca fez exatamente isso.

A publicação selecionou o que eles acreditam ser os 11 maiores XIs da história do futebol, nacional ou internacional. Vamos dar uma olhada em suas escolhas…

‘Tríplice coroa da Espanha’

O XI: Iker Casillas, Álvaro Arbeloa, Gerard Piqué, Sergio Ramos, Jordi Alba, Xabi Alonso, Sergio Busquets, Xavi Hernandez, Andres Iniesta, David Silva, Cesc Fabregas.

Onze titular da Espanha na vitória por 4 a 0 na final da Euro 2012 sobre a Itália, que garantiu três grandes troféus internacionais. Tirar a bola daquele time era quase impossível…

XI da Espanha

‘Campeões do Brasil em 1970’

O XI: Félix, Carlos Alberto, Brito, Piazza, Everaldo, Clodoaldo, Gerson, Jairzinho, Rivellino, Tostão, Pelé.

Um time cheio de lendas. Na Copa do Mundo de 1970, o Brasil jogou futebol de outro planeta e derrotou a Itália por 4 a 1 na final para colocar as mãos no troféu pela terceira vez em 12 anos.

Brasil na Copa do Mundo de 1970

‘Pentacampeão europeu do Real Madrid’

O XI: Juanito Alonso, Marquitos, José Santamaria, Rafael Lesmes, Juan Santisteban, José Maria Zarraga, Raymond Kopa, Hector Rial, Alfredo di Stefano, Ferenc Puskas, Paco Gento.

Cinco Taças da Europa consecutivas? Sim, Real Madrid conseguiu esse feito extraordinário de 1956 a 1960 graças a nomes como Puskas, Di Stefano, Kopa e Gento, quatro ícones do jogo.

XI do Real Madrid

“Barcelona de Guardiola”

The XI: Victor Valdés, Dani Alves, Javier Mascherano, Gerard Piqué, Eric Abidal, Sergio Busquets, Xavi Hernandez, Andres Iniesta, Pedro Rodriguez, Lionel Messi, David Villa.

Melhor lado do clube de todos os tempos? Provavelmente. Entre 2008 e 2012, o Barcelona liderado por Guardiola, com Messi no auge, foi praticamente imparável, com seu maior desempenho na final da Liga dos Campeões de 2011 contra Manchester Unitedque venceu por 3 a 1.

Barcelona depois de vencer a final da Liga dos Campeões de 2011

Bayern de Munique de Franz Beckenbauer

XI: Sepp Maier, Johnny Hansen, Franz Beckenbauer, Hans-Georg Schwarzenbeck, Bernd Durnberger, Franz Roth, Franz Krauthausen, Wilhelm Hofmann, Schneider, Uli Hoeness, Gerd Muller.

de Beckenbauer Bayern time venceu três Copas da Europa consecutivas (1974, 1975 e 1976) e não sofreu gols em todas as três finais. Nada mal, hein?

A lenda do Bayern de Munique, Franz Beckenbauer

‘A máquina laranja de 1974’

O XI: Piet Schrijvers, William Suurbier, Barry Hulshoff, Arie Haan, Ruud Krol, Aad Mansveld, Johan NeeskensArnold Muhren, Johnny Rep, Johan Cruyff, Rob Rensenbrink.

Os inventores do ‘futebol total’. As equipes de Rinus Michels podem ter perdido nas finais da Copa do Mundo de 1974 e 1978, mas ainda são merecidamente consideradas como algumas das melhores da história. E em Cruyff, eles tinham um dos maiores jogadores de todos os tempos.

Johan Cruyff e alguns de seus companheiros

‘Os três vencedores da Champions League de Zinedine Zidane’

O XI: Keylor Navas, Dani Carvajal, Sergio Ramos, Raphael Varane, Marcelo, Casemiro, Toni Kroos, Luka Modric, Isco, Karim Benzema, Cristiano Ronaldo.

Nenhum time havia defendido com sucesso a Liga dos Campeões desde que foi rebatizada em 1992/93 até o surgimento do Real Madrid de Zinedine Zidane. Eles então passaram a registrar um histórico ‘três turfa’, com Ronaldo marcando gols por diversão.

Real Madrid depois de vencer a final da Liga dos Campeões de 2017

‘A equipa de sonho’

O XI: Andoni Zubizarreta, Albert Ferrer, Ronald Koeman, Miguel Angel Nadal, Pep Guardiola, Juan Carlos, Eusebio, Jose Mari Bakero, Michael Laudrup, Hristo Stoichkov, Txiki Begiristain.

Surpreendentemente, o Barcelona não venceu a Liga dos Campeões até 1992. Seu primeiro triunfo foi garantido pela incrível coleção de jogadores de Cruyff, com Koeman marcando o gol da vitória contra a Sampdoria na final.

O 'Dream Team' do Barcelona

Milan de Arrigo Sacchi

O XI: Giovanni Galli, Mauro Tassotti, Franco Baresi, Paolo Maldini, Alberico Evani, Angelo Colombo, Carlo Ancelotti, Frank Rjikaard, Roberto Donadoni, Ruud Gullit, Marco van Basten.

O Milan de Sacchi não teve uma única fraqueza, razão pela qual venceu as Copas da Europa de 1989 e 1990. Maldini, Van Basten, Gullit, Rjikaard, havia quase muitos jogadores de classe mundial em exibição.

Ruud Gullit e Marco van Basten com a Taça dos Campeões Europeus

‘Mudanças de jogo do Ajax’

O XI: Heinz Stuy, Velibor Vasovic, Wim Suurbier, Barry Hulshoff, Nico Rijnders, Johan Neeskens, Sjaak Swart, Arnold Muhren, Dick van Dijk, Piet Keizer, Johan Cruyff.

Outra das equipes de Michels. Antes de assumir a seleção holandesa, o técnico estava fazendo maravilhas no Ajax com Cruyff. A equipe de Amsterdã ganhou três Copas da Europa consecutivas (1971, 1972 e 1973) e foi reverenciada como a equipe mais emocionante do planeta.

Ajax depois de vencer a Taça dos Campeões Europeus

‘Pelé’s Santos’

O XI: Gilmar, Mouaro, Dalmo, Mengalvio, Zito, Calvet, Dorval, Lima, Coutinho, Pepe, Pelé.

Um clube de alta qualidade liderado pelo magnífico Pelé. O Santos foi uma força a ser reconhecida na década de 1960, conquistando títulos consecutivos da Copa Libertadores (1962 e 1963).

Pelé com Santos


Notícias agora – Notícias esportivas



We would like to say thanks to the author of this article for this awesome material

Os maiores XIs da história – GiveMeSport


We have our social media profiles here as well as other related pages herehttps://topfut.com/related-pages/