PSG 2-0 Angers: avaliações de jogadores enquanto Messi marca retorno com gol

O Paris Saint-Germain garantiu o que acabou sendo uma vitória confortável sobre o Angers na Ligue 1 na noite de quarta-feira, com Lionel Messi marcando um belo gol em sua primeira aparição no clube desde a vitória na Copa do Mundo no mês passado, após um gol de Hugo Ekitike.

Buscando se recuperar da primeira derrota da temporada contra o Lens em seu último jogo do campeonato, o PSG começou bem e levou apenas alguns minutos para o primeiro gol de Ekitike.

O jovem rapidamente aproveitou ao máximo sua oportunidade na ausência de Kylian Mbappé, guiando habilmente um cruzamento rasteiro do impressionante lateral-direito Nordi Mukiele para o canto inferior.

Além de um momento um tanto complicado em que Gianluigi Donnarumma saiu voando de seu gol, apenas para Juan Bernat decidir assumir o controle da situação, o PSG manteve a posse de bola. Mas foi um lance de bola parada que deu a eles sua próxima chance clara. Messi colocou a bola na área após uma cobrança de falta na esquerda que Sergio Ramos mergulhou para forçar Paul Bernardoni a fazer uma defesa de reflexo por cima.

Enquanto o PSG voltava a ameaçar entrar em ação pouco mais de meia hora depois, Bernardoni não sabia que a bandeira de impedimento havia sido levantada quando ele se jogou para a esquerda para desviar de Messi.

A segunda parte começou mais do mesmo jeito e Bernardoni voltou a fazer defesas que acabaram por nada valer, desta vez com uma defesa dupla do avançado Mukiele. Finalmente, uma defesa de Bernardoni que contou para algo perto da marca da hora do chute rasteiro de Ekitike para o próximo poste.

A liderança estreita do PSG era precária por sua própria natureza. Mas quando o Angers criou uma rara chance de empatar, Abdallah Sima só conseguiu acertar bem longe do alvo em uma ótima posição na grande área. Os anfitriões pareciam ter caído desde então e isso deu fé ao Angers, pois eles começaram a se aventurar no ataque de forma mais consistente na esperança de um empate.

Essa esperança acabou sendo extinta por Messi, que estava relativamente quieto para seus próprios padrões até então. Faltando menos de 20 minutos para o final, o sete vezes Bola de Ouro ganhou vida em uma jogada precisa e complexa com Ekitike e Mukiele na entrada da área, este último colocando-o em seu caminho para uma finalização tranquila. Uma bandeira errada inicialmente foi levantada, mas o VAR interveio para garantir que ela permanecesse.

O anônimo Neymar estava marginalmente impedido quando chutou a bola para a rede no giro. O VAR voltou a verificar, mas desta vez o árbitro assistente acertou.

Ainda houve tempo para Bernardoni fazer mais algumas defesas de primeira, primeiro desviando em cobrança de falta de Neymar e depois voando para a direita para desviar o que teria sido um merecido gol de cabeça de Mukiele em um escanteio nos acréscimos.

GK: Gianluigi Donnarumma – 5/10 – Não tinha muito o que fazer, mas ainda não parecia tão convincente.

CB: Marquinhos – 7/10 – Dificilmente deu a bola e realmente não testei sem ela.

CB: Sérgio Ramos – 7/10 – Quase marcou um mergulho de cabeça no primeiro tempo. Carregou a bola para a frente na preparação para o segundo gol matador. Som defensivo.

CB: Danilo Pereira – 6/10 – As poucas chances de Angers vieram de seu lado.

RM: Nordi Mukiele – 9/10 – Tinha muito espaço para correr pela direita. Duas boas assistências e só negou um gol de sua autoria com uma grande defesa.

CM: Fabian Ruiz – 6/10 – Quase impecável na posição, mas não fez tanto quanto seu parceiro de meio-campo em termos de criar ou reconquistar.

CM: Vitinha – 8/10 – Ótimo em ambos os lados da bola.

LM: Juan Bernat – 6/10 – Funcional para cima e para baixo à esquerda.

AM: Lionel Messi – 7/10 – Não foi seu desempenho mais influente até que de repente ganhou vida para marcar e selar o resultado com apenas 20 minutos para o fim. A maneira perfeita de voltar.

AM: Neymar – 5/10 – Decepcionantemente quieto até os 15 minutos finais.

ST: Hugo Ekitike – 8/10 – Aproveitar a chance inicial foi importante para sua confiança no lugar de Mbappé. Gol certeiro para abrir o placar. Teve outras oportunidades e teve um papel importante para ajudar a criar o remate de Messi.

Substitutos

SUB: Warren Zaire-Emery (79′ para Ruiz) – 6/10

SUB: Carlos Soler (80′ para Ekitike) – 6/10

SUB: El Chadaille Bitshiabu (86′ para Vitinha) – N/A

Gerente

Christophe Galtier – 6/10 – Faltou um número de jogadores que normalmente começaria. A equipe em campo perdeu o ímpeto no meio de uma hora, mas ele optou por tentar aguentar em vez de tentar mudar as coisas.

GK: Bernardoni (8); RB: Bambo (6), CB: Hountondji (6), CB: Blazic (6), LIBRA: Dúmbia (6); RM: Capela (6), CM: Mendy (5), CM: Bentalebe (6), LM: Abdelli (7); ST: Huno (6), ST: sima (5)

Subs: Salama (6), El Melali (6), Boufal (6), Thioub (6), Taibi (5)

Jogador do jogo – Nordi Mukiele (PSG)

We wish to thank the writer of this short article for this amazing material

PSG 2-0 Angers: avaliações de jogadores enquanto Messi marca retorno com gol


You can find our social media profiles here and other pages related to them here.https://topfut.com/related-pages/